Central de Atendimento: (19) 3869-3099

Perguntas Frequentes

Tire Suas Dúvidas

Sempre existem dúvidas em relação a exames laboratoriais. E existem perguntas que muitas vezes são frequentes como: posso beber água? Remédios interferem nos resultados de exames? Posso colher urina em casa? Em vista disso, respondemos as perguntas mais frequentes. Para mais informações utilize a Central de Atendimento pelos telefones (19) 3869-3099 ou 3869-8500.

Por que quando se tira sangue para exame, o local às vezes fica roxo?

Isto se chama hematoma: extravasamento de sangue para fora da veia. Ele pode ocorrer em determinadas situações, tais como: veias finas, delicadas, com muita pressão; insuficiente compressão no local da punção; e paciente usando algum medicamento que altera a coagulação do sangue, entre os quais a aspirina, ou fragilidade da parede das veias (fragilidade capilar).

Dói para colher sangue para exame?

Em geral apenas um leve incomodo, mas isso varia muito de pessoa para pessoa de acordo com a sensibilidade de cada um.

Para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?

Não. Também precisa ser a primeira evacuação do dia. Isso vale para todos os tipos de exames de fezes. Para a comodidade do cliente é melhor que o material seja colhido em casa, em frasco apropriado fornecido pelo laboratório.

Exame de sangue tem que ser sempre em jejum?

Nem sempre. A maioria dos exames não exige jejum, como por exemplo o hemograma, o jejum não é obrigatório. Já a glicemia exige varias horas de jejum. Para maiores informações acesse a aba EXAMES na pagina inicial.

Exames que pedem jejum têm que ser feitos sempre de manhã?

Nem todos. Desde que obedeçam ao tempo estipulado de jejum, alguns podem ser colhidos inclusive à tarde, sem problemas.

Qualquer exame pode ser feito à tarde?

Alguns, não. Como por exemplo, as dosagens de cortisol, ferro e ACTH (Hormônio A drenocorticotrófico). Esses exames devem ser realizados obrigatoriamente na parte de manhã. Pois é nessa parte do dia que tais substâncias têm um pico no organismo.

Água "quebra" o jejum?

Não, mas convém toma-la com moderação. O excesso interfere nos exames de urina.

Remédios interferem nos exames laboratoriais?

Alguns sim. Os antiinflamatórios, por exemplo, interferem nos testes de coagulação do sangue, normalmente solicitados em pré-operatórios. Portanto, quaisquer que sejam os remédios que esteja sendo tomados, avise o atendente antes do exames. Caso um deles interfira, você terá que conversar com o seu médico sobre a possibilidade de suspendê-lo por alguns dias. Se a interrupção não for possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.

O que é dieta habitual exigida por alguns exames?

É a que você costuma comer no seu dia-a-dia. Portanto, essa instrução significa apenas o seguinte: não mude a alimentação.

Esforço físico atrapalha os exames laboratoriais?

Em alguns, como por exemplo, dosagem de cpk. O importante é lembrar que o ideal é realizar os exames laboratoriais em condições basais, portanto após esforço físico eventualmente poderemos obter valores alterados.

Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?

Sim, alguns exames, aliás, são solicitados exatamente porque a pessoa está com febre. A intenção é verificar se alguma infecção é a responsável. Porém, em algumas circunstâncias, a doença responsável pela febre pode interferir nos exames destinados a avaliar aspectos metabólicos e imunológicos. Por cautela, consequentemente, consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer o exame.

Pode-se fumar antes de fazer exame?

Não, testes de agregação plaquetária, curva glicêmica exigem que o paciente não fume no dia do exame.

Aspirina altera resultados de exames.

Aspirina é o nome popular do ácido acetilsalicílico. Ela está presente em muitos analgésicos e antitérmicos, tais como AAS, Buferin, Doril, Aspirina Forte, Cibalena, Doloxene-A e Aspirina C. Mas também em antiácidos (Alka-Seltzer e Engov), onde está associada a outras substâncias farmacológicas.

Quando devemos fazer um exame de laboratório?

Após o exame clínico, o médico solicitará exame complementar para confirmar ou afastar o diagnóstico inicial. Poderá ser requerido, ainda, com objetivo de detectar precocemente determinada doença e/ou identificar fatores de risco. (ex. PSA, sangue oculto nas fezes, colesterol, exame citológico do colo do útero, etc.). E, ainda na monitoração e acompanhamento de determinado paciente (ex. glicemia, glicohemoglobina, etc.). Embora pacientes possam fazer o exame diretamente no laboratório, os mesmos devem ser interpretados pelo médico, que o associará ao exame clínico.

No caso de exame de urina, tem que ser a "primeira da manhã"?

Preferencialmente sim, e a critério de seu médico, mas se não for possível, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, mas com um cuidado antes do exame: permanecer 4 horas sem urinar. Dará o volume ideal para boa coleta. O ideal é que seja colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório.

Por que devemos desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer o exame?

No primeiro jato de urina temos a presença de células e secreção que podem estar presentes na uretra, levando assim uma "contaminação" da mostra de urina que será analisada, e ao realizarmos um exame de urina estamos pesquisando uma possível infecção urinaria, portanto se o material estiver "contaminado" com o que estiver na uretra a urina não representa bem o material que está na bexiga.

O que é um exame de urina tipo I?

É um exame de rotina que avalia alguns aspectos da integridade das vias urinarias, bem como algumas funções renais e extra-renais, não há necessidade de ser feito com a primeira urina da manhã pelo fato de avaliar parâmetros mais ou menos constantes.

Urina só pode ser colhida no laboratório?

Depende do tipo de exame. Para cultura o ideal é que a coleta de urina seja realizada no laboratório, já a urina tipo I, que é mais comum, pode ser colhida em casa com exceção para as crianças que devem colher amostra de urina sempre no laboratório.

Menstruação pode interferir nos exames?

Sim, por exemplo, no de urina. O ideal é realizá-lo fora do período menstrual. Em caso de urgência, colher a urina após completa assepsia e utilizar tampão vaginal para que o sangue menstrual não se misture à urina.

Mulher menstruada pode realizar exame de sangue?

Sim, entretanto muitos hormônios e proteínas séricas variam de acordo com o ciclo menstrual, dessa maneira seu médico deve saber o período do seu ciclo menstrual quando da realização do exame.

Qualquer pessoa pode retirar meus resultados de exames, mesmo sem o comprovante?

Não. Apenas alguém portando o comprovante de coleta pode retirar os resultados. Em casos especiais consultar o laboratório.

O atendimento é preferencial para crianças, idosos e gestantes?

Sim, para crianças, idosos e gestantes o atendimento é prioritário, mas como em algumas situações tornam-se necessários procedimentos e profissionais mais especializados, pode ocorrer uma curta demora.